Cooperação Angola e Espanha junta hoje ao diálogo João Lourenço e Pedro Sánchez

Cooperação Angola e Espanha junta hoje ao diálogo João Lourenço e Pedro Sánchez

Durante a sua estada, hoje, em Luanda, o presidente do Governo de Espanha vai testemunhar, igualmente, a assinatura de quatro instrumentos jurídicos ( acordos e memorandos), cujos teores prendem-se com o fortalecimento das relações bilaterais e apoio ao processo de diversificação da economia angolana.

A cooperação e o reforço das relações bilaterais entre Angola e Espanha estará no centro do diálogo que vai juntar, hoje, em Luanda, o Presidente da República, João Lourenço, e o presidente do Governo de Espanha, Pedro Sánchez, que já se encontra na capital do país desde a noite de ontem.

Para além do encontro com o seu homólogo angolano, Pedro Sánchez, durante a visita que efectua a Angola, vai participar, na manhã de hoje, no hotel EPIC SANA, em Luanda, num fórum económico que vai juntar empresários dos dois países.

Ainda durante a manhã de hoje, o Presidente do Governo de Espanha vai testemunhar a assinatura de quatro instrumentos jurídicos ( acordos e memorandos), cujos teores prendem-se com o fortalecimento das relações bilaterais e apoio ao processo de diversificação da economia angolana. Já para o fim da tarde, está prevista uma declaração à imprensa no Jardim do Palácio da Cidade Alta entre os dois estadistas, sendo que, depois, ao início da noite, Pedro Sánchez deixará Luanda com destino ao Senegal.

Longa cooperação

As relações de cooperação bilateral entre Angola e o Reino de Espanha têm como base o Acordo Geral de Cooperação assinado a 20 de Maio de 1987, e o Acordo Complementar ao Acordo Geral assinado em Novembro de 1987. A cooperação entre os dois países tem-se intensificado no sector empresarial com a presença de empresas espanholas em Angola.

Em 2008, o Reino de Espanha concedeu uma linha de crédito a Angola no valor de 600 milhões de euros, com vista a estreitar a cooperação bilateral entre os dois países. Em 2009, o Reino de Espanha concedeu uma nova linha de crédito a Angola no valor de 500 milhões de euros, gerida pela Companhia Espanhola de Seguro de Crédito à Exportação-CESCE, para incentivar as exportações entre os dois países. As linhas de crédito fizeram com que o volume de negócios entre Angola e Espanha tivessem alcançado aproximadamente mil milhões de euros em 2011, contra os 750 milhões de euros em 2010.

Volume de negócios

Em termos de comércio bilateral, de 2015 a 2019, o volume de negócios fixou-se em 7,5 mil milhões de euros baseado, sobretudo, nas exportações de Angola para Espanha, consubstanciadas na venda de petróleo bruto.

Antes de 2015, o comércio entre os dois países estava fixado em cerca de 2 mil milhões de euros/ ano de exportações de Angola e entre 200 e 400 milhões de euros de exportações de Espanha para Angola.

Entretanto, nos últimos dois anos as trocas comerciais diminuíram muito, estando avaliadas em 1,7 mil milhões de exportações angolanas.

Ao contrário de Angola, as exportações de Espanha estão bastante diversificadas, sendo dominadas por bens industriais, com incidência para os bens de consumo, que atingem 15 por cento das exportações espanholas para Angola e também os bens agroalimentares e bebidas que compõem cerca de 10 por cento dessas exportações.