Petro de Luanda tenta “salvar a honra” no reduto do Wydad

Petro de Luanda tenta “salvar a honra” no reduto do Wydad

Os tricolores medem forças, hoje, com o Wydad Casablanca, no Estádio Mohamed V, em jogo pontuável para a sexta e última jornada do grupo C da Liga dos Clubes Campeões de África, a partir das 20:00 (hora de Angola)

Sem hipótese de poder garantir a qualificação à fase seguinte da 57.ª edição da Liga dos Clubes Campeões, o Petro de Luanda defronta, hoje, às 20:00, o Wydad Casablanca de Marrocos, no “tapete verde” do Estádio Mohamed V, em partida a contar para a sexta e última jornada do grupo C da prova.

Como é evidente, o único representante angolano na competição jogará para salvar a honra, uma vez que ainda não venceu na maior montra de clubes a nível do continente berço.

Os petrolíferos, que figuram no grupo C, têm um registo de quatro derrotas, um empate e nenhuma vitória.

O clube, fundado em 1980, ainda não fez sequer um golo na prova, pelo que é a formação com mais tentos sofridos, num universo de seis.

Tal prestação no certame tem vindo a agastar os sócios e adeptos da equipa petrolífera que estavam à espera de uma boa participação na competição em virtude do investimento feito pela direcção liderada por Tomás Faria.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo, o treinador dos tricolores, Mateus Agostinho “Bodunha”, de 46 anos, revelou que o Petro de Luanda jogará para não perder, tendo realçado que do ponto de vista anímico a equipa está bem.

“Estamos preparados. Iremos disputar este jogo com elevado sentido de responsabilidade. Vamos jogar de igual para igual com o adversário. Vamos lutar para salvar a honra”, disse Mateus Agostinho “Bodunha”. Ainda assim, reconheceu que os seus pupilos terão imensas dificuldades para pontuar diante do conjunto marroquino, uma vez que o Petro de Luanda não tem um registo digno de realce no que ao historial confrontos diz respeito.

Recorde-se no confronto directo, o Wydad Casablanca leva vantagem, porque ao cabo de três partidas, venceu em duas ocasiões contra nenhum dos petrolíferos, tendo havido um empate, bem como dez golos marcados. De realçar que na tabela classificativa, o Wydad Casablanca comanda com dez pontos, seguido por Horoya da Guiné Cnacry e Kaizer Chiefs da África do Sul com 8 cada um. Por seu lado, a formação do Catetão ocupa o último lugar com apenas um ponto.

Horoya e Kaizer lutam por uma vaga nos oitavos

No andamento da jornada da série C, o Horoya da Guiné Conacry mede forças com o Kaizer Chiefs da África do Sul, no Estádio Général Lansana Conté, a partir das 20:00 (tempo de Angola).

Antevê-se um desafio bastante equilibrado do primeiro ao último minuto, porque ambas as equipas vão lutar por uma vaga nos oitavos de final da prova.