Carta do leitor: A luta pelo acesso ao bilhete de identidade

Carta do leitor: A luta pelo acesso ao bilhete de identidade

Ilustre coordenador do jornal OPAÍS, saudações para o senhor e extensivo aos jornalistas desta instituição.

Hoje irei falar sobre o acesso ao bilhete de identidade.Ter hoje em dia o acesso ao bilhete é uma luta. Não basta ser bonito nas redes sociais. Não basta ter um bom perfume. Não basta falar bem a língua portuguesa. Não basta ser educado. É necessário ter dinheiro para que o bilhete possa sair em menos de três dias ou no mesmo dia, facto que tem vindo a agastar muitos cidadãos deste país.

Se não pagares uma verba acima dos quatro mil kwanzas não terás acesso ao bilhete em pouco tempo, ou seja, terás de aguardar alguns meses ou mesmo anos. Parece mentira, mas não. É isso que tem acontecido nos postos de emissão de bilhete de identidade em várias artérias da província de Luanda. Custa acreditar que, em pleno século 21, ainda temos de suar para termos acesso ao B.I. Lamentável. Não sei o que se passa com a nossa Polícia Nacional. Por que razão é que não há fiscalização nos postos de emissão de bilhete de identidade? Por que motivo é que temos de pagar sempre qualquer coisa para termos acesso ao bilhete em pouco tempo? Não estou a apontar o dedo ao nosso Governo. Quero é saber o porquê de os nossos polícias estarem impávidos e serenos perante uma situação de tamanha gravidade.

Por: Carla Soares
Luanda, Mutamba