MIREX promove diplomacia económica com vista guiada à ZEE

MIREX promove diplomacia económica com vista guiada à ZEE

O “Tour Diplomático” deverá realizar-se até a próxima quarta-feira, 14, estando previsto para esta segunda-feira, 12, uma intervenção do ministro das Relações Exteriores, Téte António, dirigida ao corpo diplomático, acreditado em Angola

O Ministério das Relações Exteriores promove a partir desta segunda-feira, 12, um ciclo de visitas guiadas à Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo, destinado ao corpo diplomático acreditado em Angola, informou a instituição, em comunicado.

O referido “Tour Diplomático”, segundo aquele órgão ministerial, deverá realizar-se até a próxima quarta-feira, 14, estando previsto para o dia de hoje uma intervenção do ministro das Relações Exteriores, Téte António, dirigido aos presentes.

O primeiro dia das visitas à ZEE está reservado apenas aos embaixadores decanos regionais do corpo diplomático acreditado em Angola e demais convidados que, logo após as intervenções, terão a oportunidade de apreciar uma apresentação vídeo sobre o investimento privado externo em Angola, estando prevista ainda a inauguração de uma feira de exposição de produtos produzidos na ZEE.

Para amanhã, terça-feira, 13, e quarta-feira, o programa reserva dois momentos, sendo um no período da manhã e o outro à tarde. Para o primeiro momento, está agendado a deslocação ao recinto da ZEE dos embaixadores do grupo regional Europa, que deverão ser recebidos pelo secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, Domingos Vieira Lopes.

Já no período da tarde do mesmo dia, deverá ser a vez dos embaixadores do grupo regional África a visitar o recinto da ZEE, devendo esta fase das visitas ser acompanha pela secretária de Estado para as Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça.

No último dia das visitas, na próxima quarta-feira, 14, estarão a cumprir um programa igual, os embaixadores do grupo regional América e os embaixadores do grupo regional Ásia e Oceania.

A visita do corpo diplomático à Zona Económica Especial enquadra-se no espírito de promoção da diplomacia económica nacional, segundo o MIREX.

A ZEE Luanda-Bengo é propriedade do Estado. Compreende 21 reservas flexíveis, sendo sete reservas industriais, seis agrícolas e oito reservas mineiras, distribuídas entre os municípios de Viana (oito mil hectares), Cacuaco (20 mil hectares) e Icolo e Bengo (30 mil hectares), na província de Luanda, e nos municípios do Dande e Ambriz (total de cento e vinte mil hectares), na província do Bengo.

Criada em 2009, o empreendimento tem como missão a atracção de investimentos internos e externos, nacionais e estrangeiros, bem como incentivar o desenvolvimento e a diversificação da economia em Angola, por via do aumento da produção, crescimento das exportações e redução das importações.

António Nogueira