Secretário da JMPLA denuncia existência de forças manipuladoras da juventude

Secretário da JMPLA denuncia existência de forças manipuladoras da juventude

Para Crispiniano dos Santos, que falava durante um encontro de jovens da sua organização, na província da Lunda-Sul, a existência destes grupos manipuladores vêm trabalhando para desencadear uma série de actos políticos com vista a desacreditar as acções do Executivo, cujo propósito é a melhoria das condições de vida das populações, sobretudo viradas aos jovens

O secretário Nacional da JMPLA, braço juvenil do MPLA, Crispiniano dos Santos, denunciou, ontem, a existência de forças internas no país cujo objetivo principal é o de manipular a juventude para acções incorrectas e que atentam contra o desenvolvimento.

Crispiniano dos Santos, que falava durante um encontro de jovens da sua organização, na província da Lunda-Sul, disse que a existência destes grupos manipuladores vêm trabalhando para desencadear uma série de actos políticos com vista a desacreditar as acções do Executivo cujo propósito é a melhoria das condições de vida das populações, sobretudo viradas aos jovens.

Assim, face as tendências graves destes grupos de manipuladores de jovens, o líder da JMPLA considera ser importante a juventude esteja atenta e não se deixe enganar por estas pessoas que, no seu entender, são contra o desenvolvimento e a estabilidade social.

“Parem de manipular os jovens e de atrapalhar o desenvolvimento do nosso país”, apontou.

Para Crispiniano dos Santos, apesar das dificuldades económicas que o país enfrenta, fruto das necessidades impostas pela Covid-19, o Governo angolano continua a trabalhar para que as políticas públicas no domínio da juventude sejam realizadas de formas a garantir o bem estar deste segmento populacional.

Neste sentido, explicou, não há necessidade de os jovens se deixarem levar por grupos de manipuladores que não contribuem para o bem estar dos angolanos.

Ainda durante a sua dissertação, Crispiniano dos Santos fez saber que as jornadas políticas e patriótica as províncias da Lunda-Norte, Moxico e Lunda-Sul, cujo encerramento está previsto para o dia 14 deste mes, têm como propósito despertar a unidade entre a juventude angolana em torno dos ideais e dos marcos do desenvolvimento.

Para o político, os jovens devem contribuir na implementação das políticas activas de desenvolvimento da juventude, sendo a partilha de ideias e de opiniões um dos pilares para se encontrar as melhores vias de resolver os problemas que ainda inquietam os jovens.