Editorial: Combate à praga de gafanhotos

Editorial: Combate à praga de gafanhotos

Acometidas inicialmente por uma seca parcial, algumas regiões da província do Cunene estão a ser agora assoladas por uma praga de gafanhotos, uma situação natural que se diz associada às alterações climáticas. Inicialmente, a situação estava circunscrita a algumas parcelas do Cuando Cubango, tendo agora se expandido para o Cunene, o que vai obrigar o Estado angolano a uma operação maior para conter os efeitos da praga.

Segundo informações avançadas à imprensa, uma comissão multissectorial, em que integram técnicos de alguns departamentos ministeriais já foi criada, com destaque para os ministérios da Agricultura e Pescas, do Interior, da Defesa (Força Aérea Nacional), da Saúde e a própria FAO.

Neste momento, de acordo com a Angop, já foi elaborado um Plano Estratégico que vai permitir a realização de uma monitorização, através da Força Aérea Nacional (FAN), para o mapeamento das zonas afectadas, para que a pulverização seja feita com precisão.