Romance “Um Assassino na Estrada” marca estreia de Vladimir Prata

Romance “Um Assassino na Estrada” marca estreia de Vladimir Prata

O livro com a chancela da Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA), intitula-se “Um Assassino na Estrada”. Começou a ser escrito em 2014 e suspenso por um longo período, devido a vários factores, tendo sido retomado apenas em 2019, segundo relatos do autor ao jornal OPAÍS

“Um Assassino na Estrada”, o primeiro livro do jornalista, Vladimir Prata, será lançado esta Quarta-feira, 14 de Abril, no Centro de Formação de Jornalistas (Cefojor), em Luanda.

O volume com o prefácio do seu colega de profissão, Teixeira Cândido, ilustração do artista plástico Raff a Invencible, tem a chancela da Brigada Jovem de Literatura de Angola, e foi imprenso na Gráfica Popular E.P., com acabamentos na Tipografia Corimba.

Conta com 105 páginas e será apresentado pelo escritor e sociólogo John Bella, vice-presidente da BJLA. O livro conta a história de Alberto de Carvalho Sousa e Silva que perdeu a família, esposa e filha única, num acidente causado por condução irresponsável de um cidadão.

“O inconformismo deu lugar à revolta, e o pacato Alberto que procurava uma explicação para a desgraça que se abatera sobre ele, passou a ser consumido por um desejo de vingança”, segundo o autor.

João Mwanza, recentemente eleito, presidente da BJLA, convidado a comentar a obra, referiu que este novo rebento literário assinala que a Brigada continua viva e presente.

“Quem ama não dorme. Quem ama repousa na literatura e faz dela o berço de todos”, disse o escriba, justificando assim o nome da colecção.

Prefácio

Já Teixeira Cândido, autor do prefácio disse tratar-se de um “romance cruel”. “Uma proposta de reflexão que o escritor nos coloca em mãos, mais do que uma simples leitura.

É o nosso quotidiano, contado com estética, na expectativa de suavizar a sua dureza”, escreve o actual secretário-geral do Sindicato de Jornalistas Angolanos.Por sua vez, o autor da obra, Vladimir Prata, em conversa com o jornal OPAÍS, referiu que começou a escrever o livro em 2014, mas devido a vários factores que preferiu não adiantar, teve de interromper por um longo período, retomando apenas em 2019.

Sublinhou que neste mesmo ano, em pouco mais de dois meses, terminou o livro, o qual considerou um parto difícil. Já no que ao lançamento diz respeito, adiantou que acontece apenas agora por várias razões, sendo a apresentação oficial em Luanda e posteriormente no Namibe, onde reside e trabalha, e provavelmente na vizinha cidade do Lubango, província da Huíla, onde tem vários amigos. Recorde-se que o acto de lançamento e assinatura de autógrafos está marcado para o dia 14 de Abril, Dia Nacional da Juventude, às 17 horas no Cefojor.

O autor

Vladimir Eugénio Fernandes Prata nascido a 08 de Março de 1979, em Luanda, é jornalista desde 1999, tendo iniciado a sua carreira profissional no Canal A da Rádio Nacional de Angola como repórter, apresentador e realizador.

Em Maio de 2001, é admitido nas Edições Novembro E.P, trabalhando como repórter do Jornal de Angola, com maior frequência para a editoria de Cultura.

Em 2009, é admitido no Jornal “OPAÍS”, do Grupo Media Nova, como editor de Cultura. Em 2011, regressa ao Jornal de Angola. Actualmente, exerce funções de director provincial das Edições Novembro E.P no Namibe. Tem várias crónicas publicadas em jornais e revistas.

Além de jornalista, é músico, cofundador da Banda Contrastes, de afro-jazz e reggae, desde 2003. É ainda o mentor e director do projecto “Murais da Leba”, lançado em 2015 para realização de pinturas de arte em 6.000 metros quadrados de paredes na Serra da Leba. É membro da BJLA.