Petro de Luanda “caça” passe para a final do Campeonato Nacional

Petro de Luanda “caça” passe para a final do Campeonato Nacional

O cinco tricolor, em vantagem, mede forças hoje com a equipa B do seu pelouro, em partida referente à 2ª jornada dos play-off, a melhor de três, no Pavilhão Principal da Cidadela, às 17:00

Os play-off, a melhor de três jogos, do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol regressam hoje aos pavilhões de Luanda.

No Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, o Petro reencontra o Petro B, em partida referente à segunda jornada, às 17 horas.

Em vantagem na eliminatória, os pupilos de José Neto entram para repetir a proeza da primeira ronda, uma vez que carimbar o passe rumo à final é o objectivo.

Nesta Terça-feira, o Petro vergou o seu “confrade” por expressivos 90-53, resultado que o permite entrar mais confiante.

Pelo que fizeram na primeira ronda, tudo indica que o adversário terá poucas vantagens sobre os pupilos de José Neto.

Por esta razão, corrigiram na teoria e na prática os erros que cometeram no primeiro encontro. Agora, marcar mais pontos e sofrer menos é a palavra de ordem no grupo.

O Petro de Luanda está motivado em forma desportiva, uma vez que vergou o seu rival de longa data na semana passada.

O cinco tricolor aplicou chapa cem ao rival e mostrou que não está no Campeonato Nacional para passear, mas sim para competir e vencer. Por isso, o Petro B, por falta de experiência e nível competitivo, dificilmente vai alterar a história do jogo esta tarde no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva.

Na primeira fase da prova, os tricolores foram mais regulares, aliás nos torneios que anteciparam a temporada viu-se isso em campo.

Mas, a final, a melhor sete jogos, vai mostrar quem realmente vai vencer o Campeonato Nacional, uma vez que cada jogo tem a sua história.

Por força dos compromissos da Selecção Nacional, a maior festa da bola ao cesto sofreu alterações, segundo a Federação Angolana de Basquetebol (FAF).

Isto vai permitir que o campeonato termine mais cedo, para permitir que a equipa técnica, a ser nomeada brevemente, trabalhe para atingir os objectivos definidos pelo órgão que rege a modalidade no país há mais de duas décadas.