Kardo Bestilo estreia-se na literatura infantil com a obra “Patocão”

Kardo Bestilo estreia-se na literatura infantil com a obra “Patocão”

O escritor avançou que o acto de lançamento da obra irá comportar um leque de actividades culturais, como recital de poesia, apresentação de peça teatral infantil e outros atractivos dirigidos a crianças, sem desrespeitar as exigências de biossegurança

O lançamento da obra “Patocão” chega aos leitores amanhã, às 10 horas, no restaurante Miami Beach, na Ilha de Luanda, ao preço de 3 mil e 250 kwanzas, garante a estreia do escritor angolano Kardo Bestilo na literatura infantil, depois dos dois poemários publicados.

Sob chancela da Editora Acácias, o livro contemplando 33 páginas, em que o autor desenrola uma narrativa sobre os valores cruciais para as sociedades actuais e futuras, como a importância da partilha, do respeito pelas coisas dos outros, de ouvir conselhos, de ter atitudes exemplares, e de ter responsabilidade pelas nossas acções.

Através do personagem Ganância, o autor conta a história de um pato com dentes de cão, tido como comilão, que apenas alimentava-se de carne e que achava-se o mais esperto entre os outros animais. Kardo Bestilo considera a obra oportuna, porque segundo ele propõe aos encarregados de educação a necessidade cultivar hábito e gosto pela leitura aos mais pequenos, através da aquisição da mesma.

“O Patocão traz a oportunidade para que os encarregados possam ler livros para os seus educandos, ou pais para os seus filhos, porque o pai também é aquele que ensina e brinca. É um livro para crianças e adultos. É recomendado para os pais, os avôs e educadores infantis, porque nós precisamos desenvolver o gosto pela leitura na criança, desde o berço”, explicou.

O escritor assegurou que o acto de lançamento irá comportar um leque de actividades culturais, à disposição das pessoas que se fizerem presentes no local, como recital de poesias, apresentação de peça teatral infantil e outros atractivos dirigidos para crianças.

Expectativas

Kardo Bestilo, ao longo da entrevista deixou claro que há grandes expectativas para o acto de lançamento da obra, realçando que será um momento com e para crianças, sem desrespeitar as exigências de biossegurança.

“Esperamos ter um bom, ou seja, vai ser um momento muito bonito, com crianças ao longo do lançamento. Vai ser uma manhã infantil, em família, onde estaremos num espaço aberto, protegidos, com todas as medidas de biossegurança. Entretanto, esperarmos libertar a imaginação das crianças”, garantiu.

Valdimiro Graciano