“MPLA está atento ao actual cenário sociopolítico e económico”

O coordenador do grupo de acompanhamento do secretariado do Bureau Político do MPLA para a província da Lunda Norte, Diógenes de Oliveira, afirmou ontem, sábado, no Dundo, que “o partido está atento ao actual cenário sociopolítico e económico do país

Intervindo no final do encontro regional do MPLA no leste, em que o partido analisou a situação social e económica desta zona do país, juntando os três secretários províncias da Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico, Ernesto Muangala, Daniel Neto e Gonçalves Muandumba, respectivamente, o político disse o MPLA está a implementar políticas concretas que visam a reforma administrativa do Estado e a diversificação da economia nacional, dando maior espaço aos empresários nacionais e estrangeiros.

Sublinhou que o MPLA, pela sua história, adopta, a cada momento, as posições que acha convenientes para galvanizar a sua acção política em todo território nacional, visando vencer os fenómenos sociais, políticos e económicos, pautando pela inclusão na busca de soluções.

Acrescentou que o partido, do ponto de vista do seu desempenho politico, defende e sempre defendeu a democracia como modelo de gestão da sociedade angolana e conquista o seu lugar com patriotismo, dignidade e acima de tudo, servindo o povo angolano.

Por outro lado, destacou que a região leste do país, tem um lugar digno na história de Angola, porque é onde foram assinados os documentos que conduziram Angola a paz, a estabilidade e harmonia social.

Apelou o reforço das acções que visam o combate a corrupção, impunidade e crimes conexos, com vista a construção de uma sociedade digna, justa, honesta e patriota.

Por seu turno, Ernesto Muangala manifestou o desejo de elevar para 15 o número de deputados do MPLA no leste do país, afirmando que o partido tem tudo para vencer as eleições gerais de 2022 e conseguir eleger o número de deputados que deseja, apelando para o efeito, o reforço da unidade e coesão no seio do partido.

“Precisamos trabalhar como equipa, agregando as experiências que temos em comum, para garantirmos a maioria ao nosso glorioso partido em 2022”, apelou.

Exortou, por outro lado, os militantes no sentido de se manterem vigilantes e denunciarem “as falsas e inconfessas agendas da oposição que visam manchar a imagem do MPLA e do seu líder e travar as reformas em curso no país”.

Conforme o político, apesar da situação económica e financeira, a prioridade do MPLA é o desenvolvimento socioeconómico de Angola e a consequente melhoria das condições de vida dos angolanos.

O encontro visou, para além da situação social do leste, analisar alguns aspectos organizativos e funcionais das estruturas na região leste e traçar as estratégias e tácticas para a vitória do partido nas três províncias do leste.

Na actual legislatura, o MPLA tem na região leste, 11 deputados eleitos nas eleições gerais de 2017, sendo três na Lunda Sul, quatro na Lunda Norte e igual número do Moxico.