Caça russo MiG-31 intercepta aviões de patrulha dos EUA e Noruega sobre o mar de Barents

Caça russo MiG-31 intercepta aviões de patrulha dos EUA e Noruega sobre o mar de Barents

Caça russo MiG-31 interceptou sobre o mar de Barents aviões de patrulha da Noruega e dos EUA que foram forçados a dar meia-volta, informa o Centro Nacional da Gestão de Defesa da Rússia

Segundo dados do centro, nesta Segunda-feira (19) radares detectaram sobre as águas do mar de Barents dois alvos aéreos se aproximando da fronteira russa.

“Para identificação dos alvos aéreos e prevenção da violação da fronteira da Federação da Rússia, foi levantado um caça MiG-31 do plantão em serviço das forças de defesa anti-aérea da Frota do Norte. A tripulação do caça russo identificou os alvos aéreos como sendo uma aeronave de patrulha P-8A Poseidon da Marinha dos EUA e um avião de patrulha P-3C Orion da Força Aérea da Noruega, e os escoltou sobre as águas do mar de Barents”, informou o centro da defesa da Rússia.

Militares acrescentaram que “após a ida dos aviões militares estrangeiros [para longe] da fronteira da Federação da Rússia, o caça russo regressou ao aeródromo de baseamento. A violação da fronteira nacional da Federação da Rússia não foi permitida”.

O vôo do caça russo foi conduzido em estrita conformidade com as regras internacionais de utilização do espaço aéreo.

O MiG-31 é um caça interceptor supersônico de longo alcance. O avião destina-se a patrulhamentos de longa duração e a combater aviões de reconhecimento, bombardeiros estratégicos e alvos de vôo baixo, sendo capaz de simultaneamente acompanhar até 10 alvos aéreos e atingir seis deles.