Covid: número de infecções aumenta em mais de 86 nas últimas três semanas

Covid: número de infecções aumenta em mais de 86 nas últimas três semanas

O país registou, nas últimas 24 horas, 129 novos casos de Covid-19, duas mortes e três recuperações. Nas últimas três semanas, o número de infecções aumenta em mais de 80, segundo o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, quando fazia a actualização diária dos dados da pandemia

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, afirmou ontem que o número médio de novas infecções de Covid- 19 registadas diariamente aumenta em mais 86 nas últimas três semanas, sendo que as contaminações a nível do país estão a aumentar com 133 novos casos reportados em média por dia.

O responsável salientou que assim o pico está estabelecido em 47%, a maior percentagem desde o dia 31 do mês de Outubro. Os dados apresentados são quase a metade do cumulativo que foi reportado no mês de Outubro de 2020.

O estudo de tendência do comportamento da doença no país ilustra claramente a subida da curva. “Quando isso acontece estamos perante a sinalização de revisão da nossa forma de estar e ser face à pandemia da covid-19”, disse.

Neste contexto, Franco Mufinda pede aos cidadãos que evitem os locais com muitas pessoas e reduzir o tempo de permanência em locais com aglomerações, tendo em conta que a mobilidade e a concentração demográfica são variáveis essenciais no controlo e expansão da covid-19.

Defende igualmente que as pessoas devem ser selectivas na escolha de lugares e na gestão do tempo de permanência para se reduzir o risco de exposição e contaminação. Além disso, é necessário também agregar as medidas de protecção individual, tais como usar corretamente a máscara facial, lavar as mãos com água e sabão, manter o distanciamento físico entre as pessoas e não violar a cerca sanitária.

Duas mortes nas últimas 24 horas

O país registou, nas últimas 24 horas, 129 novos casos de covid-19. Luanda com 101, Huíla 11, no Cuanza Sul sete, Benguela quatro, Cabinda e Zaire três casos cada. As localidades mais afectadas em Luanda são Belas, Cazenga, Cacuaco, Kilamba, Kiaxi, Ingombota, Rangel, Talatona e Viana.

As idades dos infectados variam entre os três e os 82 anos, sendo 97 do sexo masculino e 32 feminino.

Ontem, foram registadas duas mortes no país, sendo uma na província da Huíla e outra no Cuanza Norte. As vítimas eram cidadãos angolanos com idades compreendidas entre os 48 e 53 anos. Entretanto, nas últimas 24 horas, foi possível recuperar três pessoas em Luanda.

O quadro actual da pandemia no país é de 24 mil e 518 casos positivos, 563 óbitos, 22 mil e 600 recuperados, mil e 355 activos. Entre os activos, sete críticos estão em estado crítico, 13 graves, 68 moderados, 48 leves, mil e 219 assintomáticos e 136 internados.

Nas últimas 24 horas foram processadas duas mil e 676 amostras, pelo que o cumulativo aponta para 473 mil e 970 amostras já analisadas entre as quais 24 mil e 518 casos positivos. Ontem foram registadas seis altas de quarentena institucional, sendo quatro no Cuando Cubango e duas na Huíla.

Actualmente, estão em quarentena institucional 48 pessoas, mil e 372 contactos em vigilância epidemiológica. O CISP registou 38 chamadas, ao passo que a equipa de saúde mental atendeu 58 pessoas.

Mais de 15 mil pessoas foram vacinadas ontem

Quanto à campanha de vacinação contra a covid-19, desde o dia dois de Março até ontem já foram vacinadas a nível do país 395 mil e 447 pessoas, tendo em conta que até Domingo receberam a primeira dose da vacina 15 mil e 43 cidadãos em todo o país.

Na província do Bengo foram vacinadas 176, Cabinda 431, Lunda Norte 479, Namibe 514, Cuanza Sul 583, Cuanza Norte 603, Lunda Sul 647, Malanje 743, Zaire 876, Cunene 885, Luanda 924, Cuando Cubango mil e 68, Uíje mil e 133, Huíla mil e 183, Benguela mil e 470, Bié mil e 583 e Moxico mil e 745.

Franco Mufinda frisou ainda que nos pontos de entrada e saída da província de Luanda foram testados 875 utentes, com teste na base de antigénio, entre os quais 10 pessoas tiveram resultado positivo.