“Blindada” descoberta nos bastidores para o grande ecrã

“Blindada” descoberta nos bastidores para o grande ecrã

Admitida na estação Zap Viva inicialmente como “Assistente de Conteúdos”, Stela de Carvalho não desperdiçou o desafio lançado por Jorge Antunes, para passar a apresentar um programa no mesmo canal. Com o abraçar da causa, tornou-se, há seis anos, um dos rostos mais conhecidos, tendo assumido o apelido “Blindada”, que há um ano, completados ontem, deu nome ao seu espaço na televisão angolana: “Momento Blindada”

O dia 1 de Agosto de 2015 marcou a estreia da jovem apresentadora Stela de Carvalho nos canais da televisão angolana, com o programa de entretenimento “Mais Consigo”, em que fazia dupla com o também actor Hélio Taveira.

Tempos de depois, isto a 4 de Abril, por sinal Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, mas em 2016, a estação de que dá rosto renova a sua programação e esta assume um novo conteúdo intitulado “Vivà Tarde”, que com ele caminha até ter suspendido a sua presença por motivos de gestação.

Algum tempo depois a “Blindada”, isto há precisamente um ano, completados ontem, 20, reaparece no grande ecrã com o seu mais novo desafio, isto porque surge sozinha para conduzir um programa com a sua marca, “O Momento da Blindada”.

Com esta empreitada cuja comemoração mereceu uma emissão especial, Stela de Carvalho confidenciou a este jornal, em exclusivo, que o seu desafio ter de embarcar para uma profissão que nada tinha de proximidade com a sua área de formação, muito menos tinha noção do que era fazer televisão.

“Aprendi tudo na ZAP, com alguns profissionais que por cá encontrei. Tive várias dificuldades, muitas fui ultrapassando com o tempo e a prática de fazer várias vezes a mesma coisa, ensaiando, estudando, procurando capacitar- me sempre, aceitando as minhas limitações e encarando cada uma delas”, confessou.

Entretanto, o passado ficou marcado igualmente com a companhia de colegas em parceria, cujas recordações continuam bem patentes em si. Por isso, alude que o aprendizado com eles ajudou a torná-la, num melhor ser humano e por ter sido no início da carreira, os momentos continuarão marcantes.

Momento Blindada

Stela de Carvalho numa fase de várias incertezas face ao momento que o mundo e o país, em particular, enfrentava, devido a Covid-19, em consequência do aumento do número de casos e de mortes, a profissional decidiu seguir em frente para dar um alento e esperanças, às famílias que estavam em recolhimento.

“O facto de poder ser um programa com a minha marca (foi o primeiro deste género no canal) com coisas com as quais me identifico, criadas de raiz, algumas por mim e outras pelas pessoas com quem trabalho, juntos formamos uma equipa ou melhor ‘A família Blindada’. Ontem um esboço, hoje uma realidade que entra em casa de milhares de pessoas”, apontou.

Um ano depois sente que o dever está a ser cumprido, na medida em que o feedback tem sido positivo por parte de quem os assiste. Mas o trabalho continua, não parando por aí, pois a sina é gostar de fazer diferente e para tal tem noção de continuar a trabalhar para fazer jus ao slogan “O melhor que há é a ZAP que dá”.

Concorrência

Questionada sobre o seu olhar em relação à concorrência, a interlocutora considera dando graças a Deus, como sendo saudável, ficando notória a vontade de trabalhar e inovar, pois acredita que todos pautam-se pela diferença e cada um tem o seu público e que se tem desenvolvido um bom trabalho, que não pressupõe disputa.

Ambições profissionais

Quanto a este quesito, a apresentadora fez recurso ao seguinte argumento: “Vou utilizar uma das frases que usei há seis anos numa entrevista como esta disse a mesmíssima coisa. Não quero ser só mais uma apresentadora, eu quero ser a apresentadora”, realça justificando que naquela altura, não sabia que viria a ser “A Blindada”. “Hoje não sei o que serão os próximos seis anos… O amanhã pertence a Deus”, remata.