Revista Quilate vai permitir captar investimentos no sector mineiro em Angola

Revista Quilate vai permitir captar investimentos no sector mineiro em Angola

A partir deste mês, o sector de Recursos Minerais e Petróleo vai disponibilizar trimestralmente a revista Quilate para maior divulgação, desde o potencial, desafios e o impacto da actividade mineira. Igualmente, vai permitir maior captação de investimentos no país

Na ocasião, o ministro angolano dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino de Azevedo frisou que com o surgimento da revista Quilate, o sector mineiro fica “mais rico” do ponto de vista de comunicação. Considerado um dos pilares no âmbito das acções do Executivo sobre as actividades mineiras, a comunicação é a preocupação dos dirigentes, de modo a divulgarem o potencial mineiro nacional e captar investidores para o país. O principal objectivo consiste em dar a conhecer os diferentes mineiros, extracção, produção e outros aspectos que envolvem a cadeia de mineração em Angola.

Lançada, na Segunda-feira, 19, a revista Quilate que é detida pela Sociedade Mineira de Catoca, vai congregar informações de vários outros sectores, impulsionando melhor o desenvolvimento deste importante, tido como o vector da economia angolana.

“É uma boa iniciativa da Sociedade Mineira de Catoca e esperamos que reúna informações sobre as outras valências do nosso país dentro deste sector, como os petróleo e outros,” sublinhou Diamantino de Azevedo.

A revista Quilate vai apresentar dados do sector mineiro sobre o tipo, quantidades, localização de mineiros existentes no país, de modo a permitir maior informação aos operadores.

Por sua vez, o director-geral da Sociedade Mineira de Catoca, Benedito Paulo Manuel disse que o papel científico esperado da revista, é um contributo importante no crescimento para a economia, de modo particular a área da Geociência.

“A Revista Quilate surge para dar um impulso muito grande ao mundo dos diamantes, à investigação científica, aos jornalistas, aos operadores mineiros, enfim. Surge para, trimestralmente fornecer informações credíveis e maior divulgação do potencial mineiro angolano e não só,” referiu o presidente do Conselho de Gestão da Catoca. Em 2020, o sector mineiro registou avanços ao nível regulamentar, com a aprovação de medidas e diplomas que visam melhorar o ambiente de negócios, reduzir a actividade ilegal e incrementar a previsibilidade e formalização dos procedimentos.

Com a liberalização apurada no sector e o lançamento do primeiro leilão de vendas em 2019, ao longo do ano de 2020, não obstante os constrangimentos, continuou a assistir-se a leilões que têm contribuído para que os operadores não vejam os preços abaixo do praticado no mercado, um ganho relevante para o sector e para a arrecadação de receitas fiscais. O evento foi prestigiado pela presença dos secretários de Estado para os Recursos Minerais e para a Área dos Petróleos, pelo director- geral adjunto para Área Financeira da Catoca, para além de outros membros que compõem o Conselho de Direcção da empresa.