Petro de Luandaa caminho da província do Cuanza-Sul

Petro de Luandaa caminho da província do Cuanza-Sul

Os tricolores estão a caminho da vila de Calulo, tendo em vista o encontro de amanhã com o Recreativo do Libolo, pontuável para adécima sétima jornada do Girabola 2020/2021, às 15:00. Em caso de vitória, o Petro de Luanda ascende ao terceiro posto com 35 pontos e pode desalojar o Bravos do Maquis, se este perder com a Académica do Lobito no Mundundulenu

O Petro de Luanda, clube fundado em 1980, está a caminho da província do Cuanza-Sul, com vista a partida de amanhã com o Recreativo do Libolo local, no “tapete verde” do Estádio de Calulo, a partir das 15:00, em desafio referente à 17.ª jornada do Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão. Os tricolores, que vêm de um empate a uma bola diante do Bravos do Maquis, na passada Terça-feira, só pensam em regressar às vitórias, apesar de reconhecerem que serão submetidos a um “teste de fogo”.

O Recreativo do Libolo parte para este desafio com o moral em alta, uma vez que estreiou-se com vitória no arranque da segunda volta da maior festa do desporto-rei em Angola. Os “libolenses” bateram o Progresso do Sambizanga, por uma bola sem resposta, sendo que, diante dos tricolores, pretendem repetir a proeza.

No desafio da primeira volta, o clube da vila de Calulo perdeu frente ao Petro de Luanda, por três bolas a zero, no Estádio 11 de Novembro, na capital do país. Naquele desafio, o Recreativo do Libolo esteve aquém das expectativas, tendo cometido erros individuais e colectivos, que acabaram por favorecer o adversário. Por essa ordem, o clube, que já venceu o Girabola em quatro ocasiões, irá demonstrar durante os 90 minutos que a derrota com o Petro de Luanda foi apenas um acidente de percurso.

Para sair da partida com os três pontos, o treinador português, Paulo Torres, irá montar uma estratégia capaz de anular as principais unidades do clube do Catetão. Em sentido inverso, a turma de Mateus Agostinho “Bodunha”, entrará com a lição estudada, tendo em conta que no seu reduto o Libolo tem sido um osso duro de roer. Se vencerem, os petrolíferos ascendem ao terceiro lugar com 35 pontos desalojando, assim, o Bravos do Maquis, em caso de este vir a perder com a Académica do Lobito, no Estádio Mundunduleno.