Jovens da Mulemba leva ao palco tema sobre o adultério

Jovens da Mulemba leva ao palco tema sobre o adultério

Para assistência da peça estão garantidas entradas grátis, pois pretende-se proporcionar às famílias não só cultura, como também permitir que tenham acesso à educação através das artes

“Óbito de aluguer” é o tema da peça teatral, que o grupo Jovens da Mulemba vai apresentar no próximo dia 9 de Maio, a partir das 18 horas, na sala Wyza da Fundação Arte e Cultura, na Ilha de Luanda, com vista a permitir a que as famílias tenham acesso a educação por meio das artes.

De acordo com o director artístico do grupo, António Kapungu, a peça narra um dos acontecimentos mais sórdidos de traição que teve palco de cena a periferia da Mulemba, em finais dos anos 90, em que dois vizinhos mantêm um romance proibido por um logo período, quando cada um deles tem o seu respectivo parceiro. No entanto, o caso não levantava suspeição alguma porque se trata de duas pessoas tidas como idôneas e exemplares aos olhos da comunidade.

O cenário altera quando de forma prematura Pedro morre vítima de um ataque repentino. O ponto agravante nessa história de adultério é que neste triste romance proibido surge um filho, que,por sua vez, é o mais diferente dos outros filhos de dona Catarina, quer em termos físicos como em termos comportamentais.

Protagonizam o enredo Paciência Rufino (Sr. Tubias) e Rossana Fortunato (Dona Catarina), e completam a carteira de actores António Kapangu (investigador Striky); Mauro (Sr. Filemon, irmão do malogrado); Madalena Anyta (Viúva), Hilário Benjamim (Pepé, filho do amante); Filomena Anyta (Rosy, namorada do Artur); Guilherme Ngola (Artur, professor de informática) e Benvindo Ferraz (Conservador).

O grupo

O grupo teatral Jovens da Mulemba foi fundado a 10 de Setembro de 2011. Inicialmente preenchendo as actividades “Poesia na Mulemba”, uma produção da Universidade Hip-hop e o colectivo Levar’te. Fim desta fase, o conjunto foi divulgando os seus trabalhos, fazendo performances em escolas, hospitais, igrejas e ONG’s…

Mas tudo muda de figura quando no dia 28 de Novembro de 2018 levou na LAASP a peça teatral: Meu Telefone, Nossa Privacidade. Desde aquela data, o grupo tem tirado espectáculo na LAASP, uma vez por mês, enchendo a sala e enaltecido pelas temáticas das suas peças.

Desde o final de 2020 tem feito actividades regulares na LAASP. Hoje, o grupo teatral Jovens da Mulemba é indiscutivelmente o “cartão-de-visita” da periferia, pois assim identifica-se, embora tenha mais consistência a fazer espectáculos no centro da cidade. Neste ano, venceu no dia 06 de Fevereiro na gala de premiação da Nova Geração como Grupo Teatral do ano em Angola, na categoria Teatro, organizado pela (“Voz Activa”).