Não é Covid, nem Feitiço, é Malária

Hoje os galos não cacarejaram para despertar os aldeões. O despertador foram os gritos fúnebres das mães que lamentavam a morte dos seus filhos. A aldeia acordou agitada pelos piores motivos, uma praga assolava a localidade. A maioria especulava ser maldição, feitiço, a f . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta