Nos tornaríamos melhores pessoas no fim da pandemia

Nos tornaríamos melhores pessoas no fim da pandemia

E m Dezembro de 2019, estavámos ainda aos abraços e beijinhos, enquanto o “quintal” da China pegava fogo (com a Covid-19), com relatos a chegarem aos quatro cantos do mundo a dar conta de gente que caia nas ruas de Yuan, como se fossem moscas que apanharam . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta