Kremlin: alegações de que Rússia roubou fórmula da vacina AstraZeneca não têm nada de científico

Kremlin: alegações de que Rússia roubou fórmula da vacina AstraZeneca não têm nada de científico

A vacina contra o novo coronavírus desenvolvida conjuntamente pela Universidade de Oxford e a empresa sueco-britânica AstraZeneca utiliza um vector viral para entregar informações de DNA, uma tecnologia que é conhecida há décadas. No entanto, o imunizante do Reino Unido usou um adenovírus modificado de . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta