Mais 30 de funcionários da Sonangol protestam contra despedimentos e reclamam por atrasos salariais

Mais 30 de funcionários da Sonangol protestam contra despedimentos e reclamam por atrasos salariais

Trinta e cinco funcionários de concessionária que geria as bombas de combustíveis do Kalunga, em Benguela, protestam contra o seu despedimento e reclamam quatro meses de atrasos salariais, na sequência do rompimento contratual que a Sonangol fez com a ger . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta