Kremlin acusa Ucrânia de atacar terminal de gás em São Petersburgo

Kremlin acusa Ucrânia de atacar terminal de gás em São Petersburgo

O Kremlin (presidência) acusou, ontem, a Ucrânia de ter atingido, no Domingo, o terminal de gás do porto de UstLuga, perto de São Petersburgo.

No entanto, o porto de Ust-Luga atacado está no lado russo do Mar Báltico, a cerca de 900 quilómetros da fronteira com a Ucrânia.

“O regime de Kiev continua a mostrar a sua face abominável ao atacar locais de infra-estruturas civis”, declarou, ontem, o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Peskov que falava aos jornalistas quando questionado sobre um grande incêndio que eclodiu no Domingo no terminal de gás gerido pela empresa Novatek.

A Novatek anunciou que o incêndio foi causado por um “factor externo” e não forneceu mais detalhes.

“O Ministério da Defesa russo e os sistemas de defesa aérea (…) estão a fazer todo o necessário para evitar tais ataques terroristas”, disse Peskov, o primeiro responsável russo a acusar Ucrânia do incidente.

A Ucrânia está a aumentar os seus ataques em território russo em resposta aos bombardeamentos que Moscovo realiza todos os dias e que, segundo Kiev, afectam regularmente infra-estruturas civis e habitações.

Peskov também acusou a Ucrânia do bombardeamento, no Domingo, à cidade de Donetsk, no Leste da Ucrânia e sob controlo russo, “num acto monstruoso de terrorismo” que deixou 27 mortos.

Esse atentado particularmente mortal atingiu um mercado no horário de muito movimento, no Domingo, segundo autoridades locais pró-russas.

O exército ucraniano negou, ontem, a responsabilidade pelo ataque de artilharia contra o mercado na cidade de Donetsk.