OTAN fala em ‘escalada’ na Ucrânia e Kremlin rebate: ‘Política de Moscovo é guiada pela realidade’

OTAN fala em ‘escalada’ na Ucrânia e Kremlin rebate: ‘Política de Moscovo é guiada pela realidade’

A Rússia está a construir a sua política de acordo com a realidade, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, nessa terça-feira (28), comentando a observação da OTAN sobre a prevenção da escalada militar com a Rússia.

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) considera a Rússia um inimigo e foi criada como um instrumento de confronto e dissuasão da Rússia, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, aos jornalistas, salientando que a Aliança Atlântica não está a abandonar estes planos actualmente.

Moscovo compreende perfeitamente a situação e constrói a sua política futura precisamente de acordo com estas realidades.

Na segunda-feira (27), o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse que a principal tarefa da aliança, juntamente com o seu apoio militar à Ucrânia, é evitar uma possível escalada militar com a Rússia.

Sobre contatos com parceiros da OPEP+

O presidente russo, Vladimir Putin, não planeia manter nenhum contacto com a Arábia Saudita nesta semana, mas garantiu que a Rússia continua os seus contactos com a Organização do Países Exportadores de Petróleo e associados (OPEP+), disse Peskov.

“Por enquanto, não estão planeados contactos telefónicos nesta semana”, disse Peskov, acrescentando que a Rússia continua em contato com os países-membros da organização antes das reuniões da OPEP e OPEP+ marcadas para 30 de Novembro.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, deve participar na sessão plenária do Conselho Mundial do Povo Russo por videoconferência de Sochi, disse Dmitry Peskov.