Pelo menos 85 civis mortos por engano em ataque de militares nigerianos

Pelo menos 85 civis mortos por engano em ataque de militares nigerianos

Pelo menos 85 civis morreram e 66 ficaram feridos, na noite de Domingo, numa operação aérea das forças armadas no Norte da Nigéria, que atacou “acidentalmente” uma localidade onde se celebrava uma festa religiosa.

A operação aérea visava “terroristas” acampados no Estado nigeriano de Kaduna, mas as forças armadas atacaram “acidentalmente” a cidade de Tudun Biri, informou o gabinete regional da Agência Nacional de Gestão de Emergências, em comunicado.

Alguns Estados nigerianos – especialmente no centro e Noroeste do país – estão a ser atacados regularmente por “bandidos”, um termo usado no país para descrever bandos de criminosos que cometem roubos em massa e raptos a troco de enormes resgates e são, por vezes, rotulados de “terroristas” pelas autoridades.

O escritório da Amnistia Internacional na Nigéria tinha afirmado, na Segunda-feira, que 120 pessoas foram mortas no ataque, citando relatos dos seus trabalhadores e voluntários na área.

“Muitas delas eram crianças [e] estão a ser descobertos mais cadáveres”, declarou o director da organização na Nigéria, Isa Sanusi, à agência de notícias Associated Press (AP).