O DNA dos Afrodescendentes revela as suas origens em África

O DNA dos Afrodescendentes revela as suas origens em África

O grande poeta da Martinica Aimé Césaire escreveu estas linhas profundas:
J’habite une blessure sacrée (Vivo com uma ferida sagrada)
j’habite des ancêtres imaginaires (vivo com antepassados imaginários)
j’habite un vouloir obscur (vivo com um desejo obscuro)
j . . .


Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta