Opinião: O pescador “conto”

Opinião: O pescador “conto”

Quando a noite caia, os ventos adormecidos sobre o esperançar de um pescado lento, ficava tudo um silêncio, um vazio enorme vendo o pairar das ondas entre marés equidistantes, quando se lançava os anzóis de baixo das águas do mar, onde o mistério falava . . .


Registe-se ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta