Carta do leitor: Whisky dos pacotes “mata” os jovens

Carta do leitor: Whisky dos pacotes “mata” os jovens

Caro coordenador do jornal O PAÍS, saudações e óptima disposição! Nos últimos tempos, em todo o nosso país, Angola, a venda de bebidas alcoólicas, whisky embalado em pacotes e em garrafas inapropriadas, vem me preocupando.

Aproveito o vosso espaço para falar disto por causa da forma como muitos jovens estão perdidos e fisicamente desfigurados. Penso que as autoridades devem criar condições para travar o consumo dessas bebidas, porque elas estão a matar lentamente os jovens.

Basta ir às paragens de táxi, mercados e casas de venda de bebidas alcoólicas, no centro ou na periferia das cidades do país, o cenário é triste. Por conta disto, tenho dúvidas de que tais bebidas passem por um laboratório de controlo de qualidade.

Isto me leva a acreditar que o papel das autoridade deve ser actuante, na medida em que está em causa o futuro do país, visto que depende dos jovens. Não posso acreditar que maior parte dos jovens, com ou sem emprego condigno, consuma tais bebidas, whisky dos pacotes e todo o mundo olha como se fosse algo normal. Há pontos do país em que, até, crianças de 12, 13 anos também já consomem bebidas dos pacotes.

Não se proíbe e todos achamnormal, por isso a responsabilidade deve ser colectiva, visto que é chegado o momento de criar uma lei para regular o mercado e haver mais vidas salvas. Dada a gravidade da situação, o país tem poucos centros desintoxição e isto, muitas vezes, obriga muitas famílias a levarem os seus pacientes para igrejas e outros locais duvidosos, quando o assunto é deixar de consumir bebidas alcoólicas.

POR: Manuel Holwa, Luanda