Benedito Daniel manifesta pretensão de correr à sua sucessão à liderança do PRS

Benedito Daniel manifesta pretensão de correr à sua sucessão à liderança do PRS

O actual presidente do Partido de Renovação Social (PRS), Benedito Daniel, apresenta hoje, 12, a sua intenção de candidatura ao mesmo cargo, apesar de vozes contrárias face aos últimos resultados eleitorais obtidos pela formação liderada por si

Com resultados considerados negativos em que o PRS saiu de oito deputados em 2008, para três em 2012, tendo voltado a baixar nos pleitos subsequentes: 2017 e 2022, com dois deputados, respectivamente, Benedito Daniel não quer arredar o pé e prova disso vai hoje, perante a imprensa, manifestar a sua pretensão em continuar no mesmo cargo.

Num cenário de aperto em que fora forçado a formar o grupo parlamentar-misto, numa aliança com a Frente Nacional para Libertação Nacional, Benedito avança defrontando dois outros potenciais concorrentes, designadamente Sapalo António e Gaspar Fernandes que, igualmente, já manifestaram intenção à liderança dos renovadores sociais.

Alude-se que Benedito Daniel esteja a ser contestado no seio do seu partido, apesar de julgar ter o apoio dos 18 secretários provinciais, que manifestaram essa vontade na moção de apoio, mas que segundo fontes internas, a iniciativa é de apenas uma província e que as demais terão assinado receando penalizações.

O Partido de Renovação Social (PRS) tem estado a viver problemas internos, uma das razões apresentadas pela fonte é o facto de este mandato não tem um vice-presidente, uma figura que consta dos seus estatutos, podendo o quadro reverter-se com a realização do V congresso ordinário datado para os dias 2 e 4 de Abril.

Fontes internas revelaram a este jornal que o cargo estava reservado para o político Sapalo António, que, no entanto, chegou a declinar tal proposta para não legitimar o anterior congresso dos federalistas.

De acordo com a fonte, no âmbito das negociações internas, a Sapalo António estavam reservadas duas propostas, a de vice-presidente do partido e de secretário-geral, mas este preferiu recusar.

Com a recusa, o presidente do partido tinha competências de indicar um quadro alternativo, mas terá sido a sua opção, criando desse modo um vazio estatutário.

O concorrente

Benedito Daniel nasceu em Saurimo, província da Lunda Sul, em Dezembro de 1961. Tem duas licenciaturas, uma em Química e outra em Ciências da Educação (em francês).

É acérrimo defensor do federalismo, quer educação gratuita para todos até ao ensino secundário e defende que a saúde em Angola não deveria ser gratuita, propondo que exista um seguro de saúde obrigatório para que os serviços hospitalares sejam mais eficientes do ponto de vista financeiro e do ponto de vista humano.

 

Por: José Zangui