Eugénio Laborinho quer promover equilíbrio do gênero nos órgãos do MININT

Eugénio Laborinho quer promover equilíbrio do gênero nos órgãos do MININT



“Como podem vislumbrar, as mulheres vêm ocupando, de forma progressiva, lugares de destaque no topo da hierarquia dos Órgãos do Ministério do Interior, ostentando postos de Oficiais Comissários das mais diversas especialidades”, frisou.

Dirigindo-se às novas directoras de Actos Migratórios e de Recursos Humanos do SME, desejou que, com a perspicácia e sabedoria de mulher, aliadas à competência técnica, melhorem a organização e o funcionamento dos seus órgãos. “Pois, terão à vossa mão a vida profissional dos nossos colegas, bem como as necessidades dos cidadãos que solicitam actos migratórios”.

O governante fez estes pronunciamentos no momento em que Proocedia à imposição de patentes ao director do Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais da Polícia Nacional, promovido ao grau de comissário-chefe, bem como ao director-djunto de Logística do Ministério do Interior. Na ocasião foi igualmente conferida posse ao comissário de migração João Fortunato Machado, no cargo de director geral-adjunto do Serviço de Migração e Estrangeiros.

Procedeu também à imposição de patentes a oficiais comissários do Serviço Penitenciário e do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, recentemente nomeados e promovidos.

Explicou que estes actos representam o reconhecimento do trabalho que têm vindo a desenvolver nos órgãos do MININT, que exige de vós maior responsabilidade, dedicação, abnegação e espírito de sacrifício, tendo em conta os desafios que se colocam no domínio da segurança pública.

“Os postos que passam a ostentar e as funções que iniciam hoje, vos conferem maior dignidade e autoridade, e enquadram-se nos esforços que temos vindo a empreender no reconhecimento do mérito e da competência técnica dos quadros, observando o princípio da igualdade do género”, frisou.

Em relação ao oficial promovido ao grau de comissário-chefe, afirmou trata-se de um quadro competente e com experiência reconhecida, que regressa num cargo que já exerceu anteriormente, pelo que aproveito a oportunidade para felicitá-lo, em particular, pela sua nomeação.

 

Para Eugénio Laborinho, as alterações pontuais que acabou de efectuar visam imprimir maior dinâmica e celeridade no trabalho que os nossos órgãos vêm prestando, em particular no SME, onde as mudanças foram necessárias, e irão continuar, para garantir maior resposta às necessidades e aspirações dos cidadãos e do Estado angolano.

E mais actuante

“Ao director geral-djunto do SME, que ora toma posse, desejamos que, com o seu saber e experiência, apoie o Director Geral do SME, na tomada de decisões e na adopção das melhores práticas, materializando as linhas estratégicas do Executivo, no domínio migratório.

O governante explicou que querem que o SME, para além de garantir a eficiência e eficácia na fiscalização da entrada e saída dos cidadãos do território nacional, bem como controlar os fluxos migratórios, continue a reforçar o processo de agilização dos actos migratórios, prestando um serviço célere e de qualidade, para a satisfação dos utentes que acorrem aos Postos de Atendimento ao Público, e não só.

“É imperioso que o SME continue a contribuir, de forma significativa, no processo de promoção e atracção do investimento estrangeiro e do turismo, visando a diversificação da economia, o desenvolvimento do país e a divulgação da nossa cultura e belezas naturais”.

 

Mais humanização no Serviço Penitenciário 

 

Eugénio Laborinho disse que, na mesma senda, pretendem que o Serviço Penitenciário preste um serviço cada vez mais humanizado e profissional, em prol da reabilitação e ressocialização dos reclusos, sobretudo os jovens, que são a força motriz do país.

 

Em relação ao Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, disse que com estas mudanças, augura, de igual modo, que o

este órgão melhore a sua actuação na actividade de socorro às populações, em casos de incêndios, inundações, sinistros, catástrofes, calamidades e outras causas, observando o lema “Dar Vida para Salvar Vidas”.

 

“Agradecemos aos Conselheiros dos Directores Gerais do Serviço de Migração e Estrangeiros, do Serviço Penitenciário e do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, pelo excelente trabalho que desenvolveram nas anteriores funções exercidas, desejando que coloquem a vossa experiência, conhecimento e competência técnica ao dispor dos órgãos, sem esquecer de partilhar a sabedoria com os funcionários mais novos”.