Executivo traça novo Plano Nacional de Formação de Quadros até 2037

Executivo traça novo Plano Nacional de Formação de Quadros até 2037

A Comissão Interministerial para Implementação do Plano Nacional de Formação de Quadros, analisou e aprovou, ontem, o novo Plano Nacional de Desenvolvimento do Capital Humano de Angola 2024/2037

A vice-Presidente da República, Esperança da Costa, orientou, ontem, a primeira reunião ordinária da Comissão Interministerial para Implementação do Plano Nacional de Formação de Quadros (PNFQ). Sob coordenação da vice-Presidente da República, Esperança da Costa, a Comissão Interministerial para Implementação do Plano Nacional de Formação de Quadros analisou e aprovou para o envio ao Conselho de Ministros o novo Plano Nacional de Desenvolvimento do Capital Humano de Angola 2024/2037.

No final da referida reunião, o director do Gabinete de Quadros do Presidente da República, Edson Barreto, explicou que o Plano de Desenvolvimento do Capital Humano de Angola contempla as políticas públicas de ensino, educação e formação em Angola, e deverá entrar em vigor após a sua aprovação em sede do Conselho de Ministros. O Plano irá constituir as principais linhas orientadoras e norteadoras da acção dos departamentos ministeriais.

Trata-se de um instrumento multissectorial de longo prazo que garante a orientação política e técnica de acordo com as prioridades de desenvolvimento no país, incluindo um efectivo ajustamento da oferta formativa e a adequação das qualificações às necessidades do mercado de trabalho nacional. O Plano Nacional de Desenvolvimento do Capital Humano irá projectar a expansão dos subsistemas de ensino e formação, estimando o número de diplomados ou formados que o país poderá atingir até 2037.

Ainda na reunião de ontem, os membros da referida comissão discutiram também o Plano de Actividades da Comissão Interministerial para o ano de 2024, necessário para a boa implementação do PNFQ. Integram a Comissão Interministerial para Implementação do Plano Nacional de Formação de Quadros os ministros da Economia e Planeamento, da Administração do Território, da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, da Educação, do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, o Secretariado para os Assuntos Económicos e a Secretaria para os Assuntos Sociais do Presidente da República, bem como o director do Gabinete de Quadros do Presidente da República.