JMPLA celebra 61 anos da organização com exaltação do patriotismo no Zaire

JMPLA celebra 61 anos da organização com exaltação do patriotismo no Zaire

Sob o lema “JMPLA–Amar a pátria e fazer Angola crescer mais”, a organização juvenil do MPLA celebra hoje, na província do Zaire, o acto central alusivo ao 23 de Novembro, data em que assinala 61 anos de existência

O acto, a ser presidi- do pela vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, visa entre outros à exaltação do patriotismo no seio da juventude angolana e a elevar os níveis de inserção da JMPLA na sociedade, bem como realçar o desempenho dos jovens em várias etapas da história do país, principalmente na luta de libertação nacional e na defesa da integridade de Angola.

Por essa razão, as estruturas da organização, durante o mês de Novembro, realizam em todo o país e no exterior diversos eventos, tais como actividades políticas, caravanas patrióticas, acções de moralização da sociedade, palestras, colóquios, acções recreativas, desportivas, culturais, ambientais e científicas, que têm contribuído para ocupação positiva do tempo dos jovens.

Durante o acto político, que será testemunhado pela liderança nacional da JMPLA, representada por Crispiniano dos Santos, pela secretária-geral da OMA, Joana Tomás, e pelo primeiro secretário provincial do MPLA no Zaire, Adriano Mendes Carvalho, prevê-se o ingresso nas fileiras do braço juvenil do partido que sustenta o Executivo de mais mil novos membros.

A JMPLA foi fundada em Leopoldville (actual Kinshasa, República Democrática do Congo), antigo Zaíre, a 23 de Novembro de 1962, no limiar da primeira guerra de libertação nacional. Sendo juventude do Movimento Popular de Libertação de An-gola, a JMPLA foi concebida como sua organização juvenil de massas, cujos objectivos visaram, fundamentalmente, à educação, à elevação da consciência política e patriótica e à promoção cultural e técnica dos jovens angolanos, assim como a mobilização da juventude para os objectivos da luta de libertação nacional então vigente, conferindo-lhes a missão natural e histórica de viveiro de militantes e quadros do MPLA.

Em consequência, a história de luta do povo registou um valioso contributo da JMPLA, que desempenhou um papel determinante na luta pela independência nacional, constituindo-se na força impulsionadora e dinâmica que mobilizou milhares de jovens angolanos para o seu engajamento na luta contra o colonialismo português, tendo perdido muito dos seus melhores filhos.