Presidente da República destaca transparência como factor crucial para atracção de investimento privado

Presidente da República destaca transparência como factor crucial para atracção de investimento privado

O Presidente da República, João Lourenço, afirmou, ontem, em Saurimo, Lunda-Sul, que o passo dado por Angola em aderir à iniciativa de transparência nas indústrias extractivas é um acto que atrai os investidores do sector

O Presidente da República, João Lourenço, encontra- se desde ontem, Segunda-feira, na província da Lunda-Sul, onde procedeu à inauguração da mina do Luele, projecto mineiro e propriedade do projecto Catoca (50,5%), ENDIAMA (25%) e três outros accionistas com as restantes quotas, designadamente Falcon (19,5%), Reform (4,0%) e IGEO (1%).

Respondendo às questões dos jornalistas depois de inaugurar a mina do Luele e colocar a funcionar a sua central de tratamento, João Lourenço frisou que o país “quer fazer as coisas às claras, com toda a transparência possível”, ficando, assim, a ganhar Angola através da captação de mais investimento privado.

Falando sobre as reformas que o Executivo liderado por si tem vindo a operar desde 2017, o Presidente da República sublinhou que valeu a pena ter havido a coragem de inovar, sobretudo, com a aprovação de leis que têm por objectivo atrair os investidores. A aposta neste segmento, segundo o titular do Poder Executivo, foi capaz de atrair os grandes “players” do sector, como são os casos da De Beers, que retornou ao mercado angolano, e a Rio Tinto, uma das maiores empresas do sector mineiro que entra pela primeira vez no mercado nacional.

No que toca à responsabilidade social das empresas deste segmento na província, João Lourenço lembrou que se trata de um princípio obrigatório, já que as organizações têm que dedicar parte das suas receitas a favor, sobretudo, das comunidades que estão à sua volta. Neste sentido, disse João Lourenço, o projecto mineiro do Luele, ontem inaugurado, tem já lançado a primeira pedra para a construção de habitações para as populações das cercanias.

O Presidente da República encorajou ainda as autoridades a seguirem o comportamento das empresas, apelando aplicação de sanções àquelas que se negam a praticar a sua responsabilidade social. Outrossim, o Presidente da República avançou que a Sociedade Mineira do Luele terá uma participação bastante considerável no Orçamento Geral do Estado (OGE), por se tratar do maior projecto diamantífero do país