Presidente da República fiscaliza obras de combate à seca no Cunene

Presidente da República fiscaliza obras de combate à seca no Cunene

O Presidente da República, João Lourenço, desembarcou, ontem, no Aeroporto 11 de Novembro, em Ondjiva, capital da província do Cunene, com a missão de visitar estruturas importantes para o combate à seca, um mal que, embora tenha consequências nefastas, não destruiu a resiliência daquela população

A governadora provincial do Cunene, Gerdina Didalelwa, em entrevista exclusiva ao jornal OPAÍS, afirmou que a população que governa está confiante nas medidas levadas a cabo pelo Executivo, no sentido de desenvolver estratégias que concorrem para a mitigação dos efeitos desse fenómeno. “O Presidente da República vai encontrar a província do Cunene com uma população bastante resiliente, tendo em conta a seca que a província atravessa, mas, também, uma província confiante, naquilo que são as medidas que o Executivo está a tomar, no combate aos efeitos da seca”, frisou.

Segundo a governante, a população está satisfeita em receber o Presidente João Lourenço, que está na província com a finalidade de proceder ao acompanhamento da execução de duas grandes obras de construção de barragens, nas localidades de Calucuve e Ondue. Para Gerdina Didalelwa, a visita do Presidente da República ex- pressa a preocupação do Titular do Poder Executivo relacionada com a população do Sul do país, particularmente da província que governa, que tem estado a debater- se com o problema da seca. “São projectos estruturantes que estão a ser muito bem executados, e pensamos nós que, depois de terminados, irão aliviar, grandemente, o sofrimento das populações, que vivem naquelas imediações”, acreditou.

População quer resultados imediatos

Adilson Desfewa, munícipe de Ondjiva, referiu que deseja ver um combate contra seca com resultados imediatos, pelo facto de as populações que se encontram em regiões distantes da capital da província, e das sedes municipais, estarem com sérias dificuldades de acesso à água. “Se formos aos matos, não há água; algumas áreas têm sondas, mas, outras não têm, e outras estão danificadas. Por isso, os resultados devem ser imediatos”, defende.

Para este natural de Cunene, é preciso, também, que se acelerem os trabalhos relacionados com a criação de medidas que visam contrariar a subida generalizada do preço dos produtos da cesta básica, além da questão relacionada com a falta de emprego para os jovens da província. Por sua vez, o munícipe Tomás Porfírio agradeceu ao Presidente da República pela sua disponibilidade em realizar visitas à sua província, uma vez que esta não se trata da primeira vez que realiza um acto semelhante.

“Por alguns trabalhos que o Presidente está a fazer, nós estamos a agradecer. Por exemplo, na questão da barragem, já que se está a construir, no município do Cuvelai, agradecemos muito nesta par- te”, agradeceu o jovem, nascido em Ondjiva. Tomás não deixou de reclamar da situação dos altos preços para a aquisição de produtos da cesta básica, que está a dificultar que mui- tos agregados familiares tenham condições para garantir as primeiras refeições do dia.

O Presidente da República, João Lourenço, chegou ontem à província do Cunene, e vai desenvolver, hoje, visitas de campo a duas barragens que estão a ser construídas, com a finalidade de se intensificar o combate à seca. No decurso da manhã desta Sexta-feira, 11, João Lourenço deverá partir de Ondjiva para o município de Cuvelai, onde ouvirá explicações à volta do andamento das obras e, em seguida, vai para a localidade de Ondue, a fim de cumprir o mesmo propósito.