Professor transformou o colégio em cemitério das suas duas vítimas

Professor transformou o colégio em cemitério das suas duas vítimas

Professor há mais de 15 anos, Paixão Paciência decidiu abandonar a docência para se firmar na carreira de coveiro, no interior do seu próprio colégio construído para educar, onde, nos últimos anos, passou a sepultar jovens que aliciava, violava e matava, no distrito . . .


Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta