A queda de um império

A queda de um  império

No âmbito do processo de investigação em curso na Procuradoria Geral da República, os generais Leopoldino Fragoso do Nascimento ‘Dino’ e Manuel Hélder Vieira Dias Junior ‘Kopelipa’ procederam à entrega de um conjunto de empresas, incluindo a rede de supermercados Kero, à Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP), órgão afecto à Procuraria Geral da República (PGR).

Porém, além do Kero, os generais, que eram braço direito do ex-presidente da República, José Eduardo dos Santos, entregaram ainda à DNIAP a fábrica de cimento CIF, a fábrica de montagem de veículos CIF SGS e a fábrica de cerveja CIF Lowenda.

Os generais, que desde o início desta semana estão a ser ouvidos pela PGR por indícios de uma série de crimes económicos, entregaram, igualmente, a totalidade da participação que detinham na empresa BIOCOM, 90 por cento das acções que detinham no grupo Zahara e, ainda, a gráfica Damer, considerada uma das maiores prestadoras de serviços no segmento das artes gráficas.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.