Acção social de Viana preocupada com aumento de bebés abandonados

Acção social de Viana preocupada com aumento de bebés abandonados
A directora municipal da Acção Social, em Viana, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Paula Contreiras Dias, disse ao jornal OPAÍS que, diariamente, o seu departamento, recebe cerca de 20 famílias solicitando ajuda, sobretudo de alimentação, abrigo e, inclusive, fazem-se acompanhar de receitas médicas. A fuga à paternidade origina o aparecimento de muitos meninos na rua.
A nível do município de Viana, actualmente, tem-se registado um número considerável de casos de abandono de bebés, até de dois anos, tendo em conta que, desde o mês de Janeiro, já recuperaram seis crianças, entre as quais três recém-nascidas, abandonadas pelas suas respectivas mães, jovens com idades inferiores a 25 anos.
A maioria alega falta de apoio dos parceiros, mas, em função da justificação, Paula Contreiras conclui que as jovens mães padecem de transtorno, considerando que são ainda muito imaturas para cuidarem de bebés e sem acompanhamento dos familiares. “A última criança abandonada pela mãe foi entregue esta Terçafeira aos avôs, porque a mãe ainda está detida.
Questionada sobre o que a levou a proceder de tal forma, disse que estava com raiva, porque o pai não dava dinheiro para levar o bebé ao peso”, explica. Por ser menor e sem experiência de vida, e não ter condições de enfrentar um homem adulto, que, por vezes, aproveita da sua fragilidade, ingenuidade e a abusa, é importante que haja a colaboração das famílias. Ainda na última Segunda-feira compareceu, no departamento da entrevistada, uma jovem de 21 anos com um filho de um ano e grávida de três meses, a pedir abrigo. Questionada sobre o parceiro, disse que fora vítima de abuso sexual da…
Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.