Ataques de jacarés fazem 12 mortos desde Janeiro no Cuando Cubango

Ataques de jacarés fazem 12 mortos desde Janeiro no Cuando Cubango

O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB), na província do Cuando Cubango, avançou, ontem, ao jornal OPAIS que, desde Janeiro do ano em curso até à data presente, 28 pessoas foram vítimas de ataques de jacarés, das quais 12 perderam a vida e 16 ficaram feridas.

A informação foi avançada pelo chefe do Departamento de Comunicação Institucional e Imprensa do SPCB-Cuando Cubango, terceiro subchefe bombeiro Albano Cutarica, quando falava sobre uma vítima que foi socorrida para uma unidade hospitalar, depois de sofrer ataques do animal. “Assim, eleva-se para 28 o número de casos de ataques de jacarés, com 12 mortos e 16 salvos, de Janeiro à presente data.

Em 2022, registou-se igual número de ataques de jacarés, com 22 mortes e 6 salvos”, revelaram ou os dados. Relativamente à última vítima que se registou, o porta-voz do SPCB naquela província notou que se trata de uma cidadã de 45 ano, que foi atacada quando se encontrava a banhar-se no rio Canona, situado a oito quilómetros da sede municipal.

O facto ocorreu às primeiras horas da última terça-feira, 5, numa altura em que ela se encontrava em companhia do seu esposo, quando foi surpreendida pelo réptil que provocou a si ferimentos graves na perna esquerda, mas foi salva pelo esposo, que accionou os bombeiros.

A transportação da vítima foi realizada por forças conjuntas da Guarda de Intervenção do SPCB destacada no Comando Municipal do Cuchi, em coordenação com efectivos da Polícia Nacional.