“Esta covid-19 está a ser fatídica para os médicos”

“Esta covid-19 está a ser fatídica para os médicos”

Angola não tem um número diversificado de especialistas de várias Ordens. Todo o pessoal trabalha com Covid, até mesmo o da limpeza, e alguns são de difícil substituição, segundo o médico de cuidados intensivos, Albano Eugénio, em entrevista exclusiva ao Jornal OPAÍS. Angola tem 45 médicos intensivistas e não tem capacidade de restituição desse pessoal, sendo necessário protegê-los, uma vez que a Covid está a ser fatídica para os médicos. Albano Eugénio é um dos primeiros médicos que teve contacto com o primeiro caso de Covid-19.

Entrevista de Maria Teixeira

Fotos de Nambi Vanderley

Albano Eugénio revelou que Angola tem 45 médicos intensivistas e não tem capacidade de restituição desse pessoal, sendo necessário protegê-los, uma vez que estão a ter equilíbrio para salvar um grande número de pessoas acometidas com a Covid- 19.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.