Governo português vai duplicar bolsas de estudo para os PALOP

O Governo português vai duplicar, a partir do próximo ano lectivo, o número de bolsas para licenciaturas e mestrados dirigidas aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), anunciou Segunda-feira, em Luanda, o primeiro-ministro de Portugal, António Costa. António Costa, que se encontra em visita de trabalho de 48 horas a Angola, falava durante uma conferência de imprensa, onde esteve igualmente presente o Chefe de Estado angolano, João Lourenço.

Sem adiantar o número efectivo de bolsas, no caso particular para Angola, o chefe do Governo português adiantou que há uma valorização de 30 por cento do valor das bolsas, o que se traduzirá num aumento das bolsas concedidas para os estudantes angolanos nas universidades portuguesas. Paralelamente ao ensino superior, António Costa disse que o seu governo vai continuar a investir na escola portuguesa de Luanda e também no desenvolvimento dos pólos fora da capital .

“Faremos investimentos de forma a servir um maior número de estudantes que queiram seguir o currículo português”, sublinhou. No cumprimento da agenda da visita, na segunda-feira os dois governos assinaram 13 novos instrumentos jurídicos nas áreas de Finanças, Pescas, Construção, Formação de Quadros, Administração Pública e do sector Portuário, na presença do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, e do Primeiro-ministro português, António Costa .