INALUD prepara “Natal sem álcool” para condutores em busca de paz nas estradas

INALUD prepara “Natal sem álcool” para condutores em busca de paz nas estradas

Por serem responsáveis pelo transporte de pessoas e bens, a instituição do Ministério da Saúde que luta contra as drogas quer assegurar-se de que estes indivíduos conduzam sóbrios e incentivem seus passageiros a não exagerarem no consumo de bebidas alcoólicas

A chefe do Departamento de Intervenção na Comunidade do Instituto Nacional de Luta contra as Drogas (INALUD), Rosa Contreiras, disse ontem ao OPAÍS que as actividades tendentes à sensibilização e mobilização contra o consumo excessivo de bebidas alcoólicas serão, particularmente, dirigidas aos condutores.

“Temos consciência de que o uso de bebidas alcoólicas e das drogas começa na família, mas, desta vez, queremos dedicar uma atenção mais direccionada aos condutores, por serem eles os responsáveis pela transportação das pessoas que se deslocam para fazer compras da quadra festiva e a outros destinos referentes ao período”, declarou a responsável do INALUD, para quem a escolha desta classe não coloca de parte os condutores de veículos não motorizados que prestam serviços do género.

Rosa Contreiras entende que o momento da preparação de qual- quer evento deve estar livre de perigos, razão pela qual o destaque para os motoristas, os quais as equipas de sensibilização esperam desencorajar de trabalharem embriagados ou drogados. Para tal, o elenco do INALUD destacado nesse desafio programou realizar o acto de abertura nessa terça-feira, 12, na Escola Técnica de Saúde de Luanda, onde prevêem anunciar todos os critérios da acção.

Este jornal pôde apurar que a campanha será inicialmente feita nas ruas de Luanda por abordagem directa aos condutores, aos quais se reserva a atribuição de panfletos com conteúdos desincentivadores de consumo exagerado de álcool. Essa campanha estender-se-á a todos as províncias de Angola, logo depois do seu lançamento, tendo como preferência de abordagem as “estradas nacionais”, já que, nessa fase do ano, as viagens ocorrem com mais frequência.

Por isso, além da Polícia de Trânsito, o INALUD conta com a parceria do Corpo Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, de modo a acautelarem-se possíveis situações que exijam pronto-socorro. O Departamento de Narcotráfico afecta aos Serviços de Inteligência Criminal (SIC) é outro órgão citado por Rosa Contreiras para essa empreitada, que contará, igualmente, com técnicos do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher. Em termos gerais, como fez questão de referir a chefe do departamento de intervenção na comunidade, os resultados obtidos nos anos transactos animam a equipa do INALUD.

Mas as notícias de acidentes de viação, durante a quadra festiva, preocupam-na. “É salutar quando avaliamos e concluímos que os nossos trabalhos, de ano a ano, estão a conseguir resultados satisfatórios, por- que já recuperamos muita gente que era toxicodependente e alguns deles identificados nas ruas. Só que gostaríamos de passar por uma quadra festiva sem nenhum acidente de viação, motivado por consumo de bebidas alcoólicas”, ambicionou Rosa Contreiras.

Dez anos de INALUD com algum desconhecimento

Ao anunciar que a sua instituição completa dez anos de existência, nesse 30 de Dezembro, a chefe do Departamento de Intervenção nas Comunidades reconheceu que muitas pessoas ainda não têm informação sobre o organismo do Ministério da Saúde (MINSA), que presta orientação, apoio e recuperação de toxicodependentes.

Por isso, comprometeu-se em reforçar o programa de trabalhos de contacto directo com as pessoas, nas suas comunidades, nos seus caminhos, nos seus postos de trabalhos, nas escolas onde estudam, nos mercados, lojas e supermercados, onde realizam as suas compras e vendas. Finalmente, Rosa Contreiras recomendou as famílias a reduzirem as quantidades de bebidas alcoólicas, cigarro e outras drogas, nos seus planos de aquisição natalícia, a fim de se ter uma quadra festiva minimamente tranquila.