UNITA recorre de acórdão que impede parlamento de fiscalizar o Executivo

UNITA recorre de acórdão que impede parlamento de fiscalizar o Executivo

O Grupo Parlamentar da UNITA, maior partido da Oposição angolana, anunciou ontem, Quarta- feira, 30, que vai submeter ao Tribunal Constitucional um pedido de apreciação da constitucionalidade do acórdão que proíbe a Assembleia Nacional de fiscalizar os actos do Executivo. A informação foi dada . . .


Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta