Vulnerabilidade das famílias pode travar acções da Polícia para fazer cumprir o isolamento social

Vulnerabilidade das famílias pode travar acções da Polícia para fazer cumprir o isolamento social

Para tornar possíveis as novas medidas ditadas pelo estado de emergência, o comissário-geral Paulo de Almeida orientou a corporação a actuar em bloco de quatro a seis agentes da Polícia que “energicamente” vão expulsar, recolher e deter por desobediência qualquer cidadão . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta